Violência presente

Apesar do aumento do policiamento, morador é rendido por ladrão e vários assaltos acontecem no mesmo dia

Sidney Vitor Gama Junior tem cinco passagens pela polícia por assalto a mão armada. A última foi em novembro de 2019. Livre mais uma vez, o bandido praticou o seu último assalto (até onde se sabe) no domingo, dia 12 de janeiro, na Avenida Prefeito Dulcídio Cardoso (conhecida como Canal de Marapendi). A vítima, Afonso Chaves, um dos fundadores da Associação de Moradores do Bosque Marapendi (ABM), foi abordada pelo ladrão por volta de 19h, em frente ao condomínio Costablanca, quando chegava de sua caminhada.


Sidney desceu de sua moto, encostou ao lado do morador, apontou uma arma para a sua barriga e pediu para Afonso sentar-se num dos bancos que ficam ao lado da ciclovia.

Com Afonso de costas para o Canal e o bandido de frente para ele, tiveram o seguinte diálogo:


– Estou com uma pistola aqui em-baixo apontada para você, como pode perceber. Quero saber se você é policial.

– Não.

– Me dá o seu celular.

– Está no bolso de trás. Posso pegar?

– Faça isso devagar e depois me entregue a sua aliança.

– Eu não uso aliança, pode ver.

– Você tem joias em casa?

– Hoje em dia ninguém guarda joias em casa. Não tenho.

– Onde você mora?

– É lá pra baixo. Longe daqui.

– Ok. Fica aí sentado e não se mexe que eu vou embora.


Afonso conta que se manteve calmo o tempo todo, mas que gelou quando o ladrão perguntou onde ele morava.


Vítima não consegue registrar a ocorrência do assalto


Na 16ª DP, Afonso reconheceu o bandido nas fotos mostradas pelos policiais. “Foi quando me informaram que ele tinha cinco passagens pela polícia por assalto a mão armada e que foi preso pela última vez em 19 de novembro. A polícia prende, mas a Justiça solta”, lamentou a vítima, que não conseguiu registrar a ocorrência do assalto por não ter o número de identificação (IMEI) do seu celular.

Afonso Chaves

Uma lei de 30 de agosto de 2019 (nº 8.500) estabelece a obrigatoriedade de inclusão do número de IMEI nos registros de roubos ou furtos de aparelhos celulares Afonso, como a maioria das pessoas, desconhecia essa lei.


“Falam tanto para fazer o registro e tem sempre uma dificuldade. Eu fico pensando quem é assaltado no BRT e tem que caminhar até a Igreja no Jardim Oceânico, atravessar a passarela e depois ir até a delegacia naquele caminho deserto. É mais fácil ser assaltado de novo do que conseguir fazer o registro”, desabafou.


O terror não acabou aí. No mesmo domingo, quando voltava da delegacia, parado arás de um carro da polícia, no sinal em frente ao Downtown para cruzar a Avenida das Américas, viu um carro vir do outro lado da rua na contramão na direção do carro da PM. “Dois homens saltaram do veículo pedindo ajuda. Algum assalto havia ocorrido por ali. Isso, às 21h”, relata.


Na segunda-feira de manhã, no grupo que sua esposa participa formado por moradoras da Barra, mais um caso de violência. Dois rapazes foram assaltados na altura da Ponte Lúcio Costa, por volta das 19h30 de domingo.


Barra Presente

No dia 29 de janeiro completam dois meses na implantação da Operação Segurança Presente na Barra da Tijuca. Entre policiais militares e agentes civis egressos das Forças Armadas, 138 agentes fixos estão presentes nas ruas do bairro todos os dias, das 8h às 20h. Além deles, três assistentes sociais fazem atendimento na base que fica na Avenida Ayrton Senna, próxima à Cidade das Artes.


O lançamento do programa aconteceu em novembro, na Praça São Perpétuo (Praça do Ó). Na ocasião, também foram apresentados 25 novos policiais que passaram a integrar o 31° Batalhão da Polícia Militar, responsável pelo patrulhamento da região. Eles foram selecionados no concurso público de 2014.


Na quinta, 19 de dezembro, a Operação Recreio Presente também começou a funcionar na orla e nas ruas internas do bairro.


De acordo com o governador Wilson Witzel, o Segurança Presente é uma ação diferenciada, de atenção à população. “Estes agentes estarão atendendo a pessoas mais velhas, comerciantes, e a mulheres que hoje são as principais vítimas de roubos de celulares”, afirmou o governador.




© by A Folha do Bosque

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Twitter - Black Circle