O novo epicentro do comércio e reduto dos advogados

Migração dos escritórios de direito e comerciais do Centro para a Barra atraem os holofotes para o bairro

“Me dá cinco minutos, por favor, que estou terminando uma call aqui?”

O pedido é feito pelo advogado Kaiser Motta Júnior para o nosso repórter, antes de começar essa entrevista. Kaiser atendia mais um dos seus clientes e resolvia diversas questões burocráticas através do seu celular, aqui no shopping Marapendi, em frente à sede da OAB Barra. Um sinal de algo que há muito vem permeando as cearas comerciais e do direito. Ter escritório no Centro da Cidade é coisa do passado. O lugar respira por aparelhos, mas para as salas comerciais existe uma cura. E ela atende pelo nome de Barra da Tijuca.


“Por conta da informatização, não precisamos mais ir a diversos lugares. Com a pandemia, fechei meu escritório no Centro e fiquei só na Barra para onde

havia vindo em 2014 por uma questão de posicionamento estratégico”, comenta Kaiser.


”A Barra vai ser o epicentro da advocacia e o centro econômico do Rio de Janeiro”, afirma o consultor financeiro e publicitário, Jayme Eduardo. “Temos 16 mil advogados na Barra. Em um ano chegarão cerca de dez mil”, estima Jayme.


Nova sede da OAB Barra beneficiará cerca de 160 mil advogados

A própria OAB Barra vai ganhar uma sede nova. Cedido pelo então prefeito Marcelo Crivella, o terreno fica ao lado do fórum da Barra e beneficiará cerca de 70 mil advogados somente no município do Rio de Janeiro e 160 mil em todo estado. É provável que toda a advocacia do estado tenha ação na Barra da Tijuca e irá utilizar o espaço.


Experiente advogado do ramo de direito tributário e empresarial, Kaiser já se reúne todos os sábados com uma equipe de advogados de excelência traçando planos para o futuro. A MOTTA Advogados, que presta assessoria jurídica para as empresas nas áreas de direito tributário, empresarial, trabalhista e cível, vê um horizonte de curvas ascendentes com o boom comercial da região.

O time pensante num café da manhã na Barra com Jayme Eduardo e o advogado Kaiser Motta, em primeiro plano, à direita, o advogado Ricardo Meneses e o presidente da OAB RJ, Luciano Bandeira, acima, à esquerda

Guia para o empresário

“Nosso objetivo sempre foi o de atender o empresário e a sua empresa de maneira ágil e customizada às suas estratégias e necessidades. Com o aumento da demanda já estamos nos programando desde agora para manter a excelência do atendimento”, comenta.


Até uma espécie de guia para a economia do empresário foi preparada pelo advogado. Trata-se do terceiro livro que Kaiser acaba de lançar, “Teses tributárias - Uma análise das jurisprudências dos Tribunais Superiores”, pela editora Lumen Juris. Assinada também pelos advogados Claudio Carneiro, Leonardo Pessoa e mais 24 autores de renome, a obra tem relevância imponente, tendo em vista que as teses defendidas nos Tribunais podem acarretar uma grande economia tributária para as empresas e contribuintes.


Entre tantos benefícios para o empresário, o livro aborda a possibilidade de exclusão do PIS e COFINS, despesas retidas pelas administradoras de cartões de crédito e débito como valores de “taxas”, seja na venda de mercadorias ou na

prestação de serviços efetuada pelo empresariado.


A contribuição previdenciária é outro tributo que sobrecarrega a folha de pagamentos. A jurisprudência dos Tribunais Superiores tem evoluído no sentido de reconhecer a natureza indenizatória de diversas verbas, afastando a incidência da contribuição previdenciária, como é citado em um dos capítulos do livro.


Manter o recolhimento de tais contribuições em dia é fundamental para evitar autuações fiscas e aplicação de multa. Todavia, é importante que o contribuinte esteja atento para afastar cobranças indevidas, gerando maior caixa e, consequentemente, um melhor resultado financeiro.


O presidente da OAB, Luciano Bandeira, recebe o livro das mãos do advogado Kaiser Motta: Guia do empresário