top of page

Iguá dá início às obras no Canal das Taxas para a construção de interceptadores de esgoto

Projeto contribui para a revitalização do complexo lagunar da Barra e Jacarepaguá

Concessionária de saneamento básico que atende a região da Barra da Tijuca, Recreio e Jacarepaguá, a Iguá iniciou nesta semana a execução das obras de implantação de cinco Coletores de Tempo Seco (CTS) no entorno do Canal das Taxas, no Recreio. O projeto – um dos principais investimentos da empresa – consiste na construção de dispositivos que interceptam esgoto despejado irregularmente na rede pluvial, encaminhando para o devido tratamento.


O sistema no Canal das Taxas será responsável por interceptar 17 litros por segundo de esgoto que é despejado de forma irregular no canal, beneficiando diretamente mais de 4 mil pessoas moradoras da região. O projeto dos coletores contribui diretamente para a revitalização do Complexo Lagunar da Barra e Jacarepaguá, principal contrapartida ambiental prevista no contrato de concessão da Iguá.


Em 2022, a Iguá reativou um antigo coletor, localizado às margens do Canal das Taxas, que recebe os efluentes da comunidade Parque Chico Mendes. O funcionamento do equipamento evita o lançamento de 8 litros por segundo de esgoto no canal – cerca de duas piscinas olímpicas por semana.


No próximo mês, a empresa dará início à implantação dos coletores nas proximidades do Rio Arroio Fundo, na Cidade de Deus e Gardênia Azul, beneficiando mais de 50 mil habitantes e uma das áreas que mais contribuem com a carga orgânica nas lagoas. A expectativa é que com os 21 pontos de captação e cerca de 4km de rede coletora, mais de 280 litros por segundo deixem de chegar à natureza, o equivalente a 70 piscinas olímpicas por semana.


No total, a Iguá irá investir R$ 126 milhões em 54 pontos de captação em tempo seco, que vão operar na interceptação de 550 litros por segundo de esgoto in natura. Atualmente, o volume é lançado nas principais sub-bacias da região - Canal das Taxas, Arroio Fundo, Rio Guerenguê, Anil, Rio das Pedras e Muzema. Além dos pontos de captação, o projeto prevê a criação de novos 12km de rede coletora e outras 10 elevatórias de esgoto, que levarão os efluentes para tratamento. Os coletores vão beneficiar diretamente cerca de 100 mil habitantes do entorno dos corpos hídricos, distribuídos em 40 comunidades, e ajudará a proteger rios da região e seus afluentes.


De acordo com o diretor-geral da empresa, Eduardo Dantas, o início das atividades representa mais um passo em direção ao compromisso da Iguá, que é a melhoria dos serviços para população. “Nosso primeiro ano de operação foi focado na segurança operacional e, nesse momento, iniciamos mais uma etapa de grandes transformações. Buscamos sempre as melhores práticas, e o uso do CTS é a solução mais adequada em áreas, com as características e os desafios de engenharia encontrados, e que, até 2033, contemplarão outras bacias da região”, destaca o diretor.


Intervenção no Canal das Taxas

Dias e horários de funcionamento: segunda-feira a sexta-feira, das 7h às 17h.

Previsão de duração: 8 meses.

Interdição de trânsito: Rua Pedro Osório (paralela à Av. Canal das Taxas), durante 90 dias. 

Agentes de trânsito estarão na região orientando motoristas e pedestres


Comentarios


bottom of page