Entendendo melhor o cérebro com a neuropsicologia

Updated: Aug 29

Psicólogo e neurologista. Provavelmente, todas as pessoas já devem ter ouvido falar desses profissionais da área médica e não deve ter nenhuma dificuldade para diferenciar o que cada um deles faz. O que muitos não sabem é que existe um ramo da psicologia que une essas duas especialidades, formando um profissional capaz de auxiliar neurologistas e psiquiatras a fazerem diagnósticos mais precisos e propor tratamentos mais eficazes

Conversamos com a psicóloga Danielly Borges, que tem especialização na área, para entender um pouco mais sobre o assunto. Segundo ela, a neuropsicologia é uma especialidade da psicologia que associa o estudo do cérebro à análise do comportamento humano e dos processos psicológicos. "Essa especialidade busca compreender como o cérebro influencia em nossas funções cognitivas como a memória, a atenção, o raciocínio, as emoções e a capacidade de julgamento, para citar algumas”, esclarece Danielly.


Através da neuropsicologia, é possível identificar se alterações de comportamento e das funções cognitivas de uma pessoa correspondem ao esperado para a idade ou para o contexto psicossocial do momento. “A neuropsicologia auxilia os psiquiatras e neurologistas no fechamento do diagnóstico, no acompanhamento e no tratamento dos prejuízos do funcionamento cerebral, na cognição, nas emoções, na personalidade e no comportamento.” disse a especialista em neuropsicologia, que atua na Barra da Tijuca.


Para se tornar neuropsicólogo é necessário que o psicólogo formado faça uma especialização na área. O Conselho Federal de Psicologia também permite que o profissional requisite a habilitação após 5 anos de experiência comprovada na área. E a neuropsicologia não fica restrita somente ao consultório. “Podemos atuar também em instituições de ensino, clínicas, hospitais ou na área forense”, ressalta a profissional.


Quando se torna necessário procurar um neuropsicologista


O bom desempenho de nossas funções cognitivas é fundamental para que tenhamos um bom desenvolvimento e aprendizagem, podendo realizar atividades cotidianas sem nenhuma dificuldade. "Quando apresentamos qualquer dificuldade na realização de nossas atividades, precisamos saber se são decorrentes de um comprometimento neurológico sobre essas funções cognitivas. Então, entra a avaliação do neuropsicólogo. Afinal, não há exame laboratorial ou de imagem que avalie as funções cognitivas”, informa Danielly, ressaltando que a avaliação pode ser feita em qualquer idade, desde os primeiros meses de vida, até a idade adulta e velhice.


O neuropsicólogo é o profissional ideal para fazer a primeira avaliação de crianças com dificuldade de aprendizagem na escola ou de interação com os colegas. E também de idosos que apresentam problemas de memória, pacientes com déficit de atenção etc.


Você acha que pode se beneficiar com a avaliação de um neuropsicólogo? Não hesite em procurar ajuda.


Danielly atende na Barra da Tijuca e pode ser encontrada no telefone (21) 993035424.

No Instagram: @danyborges.psi

Danielly Borges

© by A Folha do Bosque

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Twitter - Black Circle