top of page

Diferentona até debaixo d’água

Arraiá com comida vegana da Vida Liberta, ocorrido no Downtown, é sucesso mesmo na chuva

Dizem que dias de chuva fazem bem para a terra e para a alma. No caso do arraiá da Feira Vida Liberta, evento ocorrido no Downtown, no final de semana dos dias 10, 11 e 12 de junho, a chuva, por incrível que pareça, faz bem também para os expositores e para o público. Apesar do tempo ruim, a feira foi um sucesso. “É a segunda Vida Liberta que participamos e vendemos mais nessa, com chuva, do que na primeira vez”, disse o responsável pelo estande de produtos de limpeza orgânicos, a Purit Organic, André Guelman.


“Ficamos bastante satisfeitos com o movimento de vendas mesmo na chuva, as oficinas foram um sucesso, na de horta urbana foi incrível ver as pessoas interessadas metendo a mão na terra”, comenta o idealizador do evento, Gustavo Goldani, que já anuncia a próxima edição da feira para os dias 12, 13 e 14 de agosto: “Será um evento todo voltado para pets. Teremos concursos e diversas outras atrações.”


Um gigante de 400 m2, foi, digamos, um dos responsáveis pelo sucesso da feira.

O toldo com 40 metros de comprimento colocado no evento – de nylon antichamas e com tratamento UVA – é dotado de uma estrutura que abriga a toda a chuva numa calha fazendo com que a água não caia pelas laterais e seja despejada rente ao chão.


“As pessoas se abrigavam da chuva justamente na feira. Esse foi um dos motivos do sucesso do evento”, acredita André Guelman, que chegou a vender mais de 50 multiusos, um produto de limpeza versátil, para a casa toda, que rende 50 litros com apenas meio litro. “Isso implica em menos de 100 frascos plásticos que as pessoas deixam de despejar na natureza”, afirma o empresário.


Nada mais natural para a feira que, desde 2017, baniu o uso de embalagens plásticas, acabou com a utilização de copos retornáveis e ainda premia expositores que reciclam e fazem a gestão de resíduos produzidos na Vida Liberta, que, nesta edição, teve como tema a festa junina e vinha sendo chamada de “festa junina diferentona” pelas comidas veganas e por aceitar Bitcoin (moeda digital) como forma de pagamento.


“Foi um sucesso. Justamente pelo fato de ser também uma festa junina, vendemos mais de 40 fatias de torta de coco e amendoim, uns 50 curaus de milho verde e mais uns 40 brownies”, disse a dona de um estande de doces veganos, a Lioy Veg, Helaine Araújo.


Outro detalhe curioso eram os produtos que se esgotavam quando eram citados nos stories do Instagram da Folha do Bosque – canal de comunicação que fazia a divulgação do evento. “Foi só sair na Folha do Bosque, que meu jacalhau acabou”, disse a dona do estande Tupiniquim Vegs, Larissa Cruz (foto acima), que vende bolinho de bacalhau, só que de jaca. “Muitas pessoas também vinham, mesmo na chuva, procurar pelo caldo verde com tofu orgânico e defumado e pela coxinha de jaca, dizendo que viram na Folha do Bosque”, finalizou.


Quem deseja ver o arco-íris precisa aprender a gostar da chuva!


VIDA LIBERTA - PRÓXIMA EDIÇÃO

Data: 12, 13 e 14 de agosto.

Horário: das 13h às 21h

Local: Downtown - Avenida das Américas, 500.



bottom of page