Cura à distância

Updated: Jul 12

Distanciamento social não impede o trabalho de terapeutas integrativos. Graças à internet, profissionais como Bernadeth Ferreira continuam promovendo a saúde e bem estar das pessoas mesmo que elas estejam em outro estado ou até em outro país

Imagine a cena: de um lado a terapeuta, mestre reilkiana, canalizando energia vital universal em direção à uma pessoa. Do outro lado, a pessoa recebendo essa energia para restaurar o equilíbrio físico, regularizar suas funções vitais e equilibrar o campo mental e emocional promovendo assim uma melhor saúde. Depois vem uma massagem, seguida de relaxamento, e a terapeuta ainda energiza um copo com água que a paciente bebe, finalizando assim a sessão.


Essa cena parece ter acontecido em um spa holístico, clinica de medicina oriental ou evento de terapias integrativas, não é? Mas, na verdade, terapeuta e paciente estavam cada um em suas casas, na frente do computador ou celular, conectados via internet.


É desse jeito que funciona agora o novo mundo pós-pandemia de coronavírus, onde tudo é online. Assim como diversos profissionais, desde médicos e professores, os terapeutas holísticos também estão atendendo via internet, sem a necessidade de encontro presencial.


A pergunta que surge é: como é possível aplicar tratamentos à distância que funcionem de verdade?

Se a terapia não envolve o toque entre as pessoas, é possível, sim.


Terapeuta holística há mais de 20 anos com formação em medicina oriental, Bernadeth Ferreira explica que algumas práticas podem ser aplicadas online com excelentes resultados


Ela trabalha com a medicina milenar, multidisciplinar, que tem ação curativa e preventiva de inúmeras doenças regularizando a energia vital do corpo.


“Eu, por exemplo, quando atendo, inicialmente aplico o Reiki, que nada mais é que canalizar a energia vital universal e envia-la em direção à pessoa.”, explica Bernardeth, que é conhecida na Barra da Tijuca pelas participações no evento Spa do Bem do shopping Città America, onde ministrou palestras e vivências.


Segundo a terapeuta, uma vez que a energia universal está em toda parte, não há distâncias que limitem a conexão entre emissor e recebedor.


“Posteriormente, ensino técnicas de auto-massagem da medicina tradicional chinesa e técnicas de acupressura dos pontos de energia do corpo para trabalhar nossos micro sistemas, que são áreas reflexas. Veja, por exemplo, a face. Ela tem cerca de 50 pontos de acupuntura, há varias áreas reflexo que representam todo nosso ser. Tem áreas reflexo também nas mãos, nos pés e em outras partes, como a orelha. Observe bem a orelha e você verá um feto de cabeça para baixo, tem tudo ali, todos os órgãos, vísceras, a parte mental, a parte emocional. Ao fazer pressão em um determinado ponto você está estimulando o órgão ou a emoção que corresponde àquele ponto. É como uma acupuntura sem agulhas que a pessoa faz em si mesmo. Não precisa estar na mesma sala, no mesmo ambiente comigo, pela video chamada eu ensino como fazer os movimentos e a pessoa faz a auto massagem, é inclusive um aprendizado que ela leva.”


Bernadeth ainda guia o paciente por exercícios respiratórios de captação de energia vital e harmonização, finalizando com outros de relaxamento.


”Também energizo a água para a pessoa beber posteriormente.”, completa.


Ela se diz satisfeita em, mesmo com o isolamento social, ser capaz, graças á internet, de continuar atendendo.


“É um prazer promover a saúde nas pessoas. Tenho atendido bastante e conseguido resultados maravilhosos. Não há nada melhor para eliminar dores corporais do que essa massagem nos pontos certos”.


Bernadeth é fonoaudióloga formada pela UESA, fundadora do setor de fonoaudiologia do Hospital Escola São Francisco de Assis da UFRJ e Pedagoga formada pela UFF.


Trabalhou na Prefeitura da Cidade do RJ, na Fundação Brasileira de Educação e decidiu se dedicar às praticas integrativas graduando-se na Sohaku Foundation for Oriental Medicine.


“A medicina oriental tem uma abordagem holistica do ser, ela vê o ser de uma maneira multidimensional, não apenas a parte física mas também a emocional e a mental e isso me encantou” declara.


Ela tambem especializou-se em Terapia Floral pelo Instituto brasileiro de Estudos Homeopáticos – NUSEG – UERJ. A terapia floral (ou florais) está em voga desde a década de 1930 e há um grande número de pessoas que declaram ter se beneficiado com ela.


“O estado de espírito e as emoções têm um papel fundamental no aparecimento de diferentes problemas de saúde, as essências florais medicinais devolvem o equilíbrio entre mente e corpo, permitindo que o corpo fique mais livre para o processo de cura”, conclui a terapeuta, lembrando que: “Após conversar com a pessoa e conseguir identificar a problema, eu consigo elaborar uma fórmula floral que vai atuar exatamente nas emoções que ela precisa equilibrar. Para isso também não há necessidade de um atendmento presencial”.


O que seria de nós na pandemia sem a internet?


Bernadeth Ferreira pode ser encontrada no WhatsApp: 21 - 99688-8395

Instagram: @bernadethferreira.t

Facebook: @BernadethFerreira.T

© by A Folha do Bosque

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Twitter - Black Circle