Cinema vira matéria em colégio da Barra

Estudantes também aprendem história ao pesquisar o contexto em que cada filme

O professor Spinelli: senso crítico ativo

O colégio Inovar Veiga de Almeida introduziu na sua rotina a disciplina eletiva Cinema e Sociedade, criada a partir dos itinerários formativos previstos na Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Adeptos a séries da Netflix e games, os alunos de classe média têm estudado não apenas Hollywood, mas também o início do cinema, a nouvelle vague, o neorrealismo italiano e o Cinema Novo brasileiro.


Ainda sem peso no currículo, as avaliações da escola da Barra da Tijuca são feitas a partir das resenhas e debates. De maneira indireta, os estudantes também aprendem história ao pesquisar o contexto em que cada filme foi criado.


“Mostramos a eles que o cinema não é somente entretenimento. Nosso objetivo é despertar o senso crítico nos alunos e fazê-los olhar o outro a partir do gatilho disparador dos filmes”, explica Pablo Spinelli, professor de história e da nova matéria no Veiga.

© by A Folha do Bosque

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Twitter - Black Circle