Até o açougue é vegano

Lugar vende espetinhos de linguiça de legumes, cafta de shiitake e até a premiada coxinha de jaca

Você tem um churrasco para ir, mas não come carne. Então, passa no Açougue Vegano, aqui na Barra, monta um kit churrasco com espetinhos de soja, cafta de shiitake e linguiça legumes e parte para a festa. Só que, quando chega lá, seus amigos, curiosos, provam, gostam e comem tudo. Acha difícil isso acontecer? Segundo o proprietário e chef da casa aqui na Barra, Celso Fortes (foto acima, com sua sócia, Michele Rodrigues) essa é uma situação bastante frequente. Ele conta que uma cliente chegou a chorar ao dar a primeira mordida no cachorro-quente vegano do Açougue.


“Ela disse que fazia mais de dez anos que não comia um cachorro-quente”, lembra Celso, pioneiro numa versão vegana de um açougue no Rio.


De origem árabe, a palavra açougue significa “mercado, feira”. Mas a intenção do nome, explica Celso, foi mesmo a de chamar atenção. “Queríamos quebrar esse preconceito que existe com o alimento vegano. Se você tem algo saudável para comer, com ótimo sabor, por que não consumir?”, questiona ele, garantindo que as carnes vegetais conseguem a proeza de agradar até mesmo aos carnívoros mais convictos. “Algumas pessoas que provam a cafta chegam a perguntar se não tem mesmo carne no preparo”, comenta.


O açougue vende ainda espetinhos de linguiça de legumes e de carne de soja; hambúrgueres de shiitake, quibe; presunto, entre outros produtos sem qualquer ingrediente de origem animal.


E olha que eles nem são a vedete da casa. O papel de protagonista fica com as coxinhas de jaca e espinafre. A de jaca foi premiada pela Sociedade Brasileira de Veganismo como a melhor do país. “A receita não leva ovo nem leite. Se a gente não fala que é de jaca, a pessoa jura que tem frango no recheio”, brinca.


A ideia do Açougue Vegano nasceu na faculdade Estácio, na Barra, onde Celso, que também é morador do bairro, cursou gastronomia. Foi lá que ele conheceu sua sócia na empreitada, Michele Rodrigues, uma vegana convicta. Juntos, queimaram os neurônios em busca de um paladar que agradasse também aos não veganos.


“Na nossa pesquisa de balcão constatamos que 60% dos clientes do açougue não são veganos”, conta Celso, que também é carnívoro e costuma brincar dizendo que salvou o churrasco dos veganos. “Temos clientes que falam que não aguentavam mais ir a churrasco e só comer arroz, farofa e molho à campanha”, finaliza.


O Açougue Vegano fica no Mercado dos Produtores, no Shopping UpTown.

Informações e pedidos: 97239-3003.



© by A Folha do Bosque

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • Twitter - Black Circle